Ligue para nós

(62) 3254 8000

E-mail

falecom@eletroenergia.com.br

Aprenda a proteger seus equipamentos eletrônicos contra danos elétricos

Apesar de todos os avanços no setor elétrico, o Brasil ainda sofre com apagões e quedas de energia, principalmente após grandes chuvas. Essa realidade, quando aliada a outros fatores como surtos elétricos, pode levar à perda de equipamentos eletrônicos e gerar grande prejuízo.

A resolução normativa 414 da ANEEL afirma que as fornecedoras devem ressarcir o usuário caso algum equipamento seja queimado devido a picos de energia. Acontece que nem sempre esse é o motivo da queima do aparelho — e ainda que fosse, seria trabalhoso e demorado entrar com um processo legal.

Para evitar esses transtornos, explicaremos como proteger equipamentos eletrônicos contra danos elétricos. Acompanhe!

Quais são as principais fontes de danos elétricos?

Antes de aprender a proteger seus eletrônicos, é preciso entender de onde vêm esses tipos de danos. Entre os diversos motivos podem levar um aparelho eletrônico a queimar, podemos destacar:

  • descargas elétricas, provenientes de raios;
  • oscilações no sinal, decorrente de variações abruptas de uso de outros equipamentos;
  • mal contato de fios, muitas vezes por projeto elétrico mal realizado;
  • oxidação em componentes dos aparelhos causados por defeitos de fábrica, por exemplo;
  • descargas eletromagnéticas de raios que percorrem cabos de para-raios.

Fenômenos no qual ocorrem variações rápidas de energia são chamados de surtos elétricos, como, por exemplo, as descargas e oscilações. Estes podem acontecer após períodos sem energia, devido ao liga/desliga de máquinas que consomem bastante energia e por causa da incidência de raios na rede.

Para entender o quão importante é a proteção dos aparelhos eletrônicos, basta lembrar o que aconteceu em Londres no último dia 14 de junho. Após um laudo, a polícia britânica afirmou que o incêndio ocorrido no prédio residencial iniciou-se em uma geladeira com defeito de fábrica.

Perceba que nem mesmo itens novos estão livres do problema. Naturalmente, outros fatores auxiliaram as chamas a se alastraram pelo prédio nesse acidente em Londres, como o isolamento precário e os azulejos sem revestimento.

Como proteger meus aparelhos eletrônicos?

Apesar de parecerem óbvias à primeira vista, muitas dessas dicas são esquecidas por atenção. Alguns exemplos são os descuidos ao verificar a tensão (comumente chamada de voltagem) dos aparelhos e o liga/desliga constantemente na tomada.

Veja o que fazer para proteger seus bens:

Faça o aterramento

O famoso aterramento é importante principalmente no caso de raios. Quando estes incidem sobre a rede, percorrem toda sua extensão até encontrar algum aterramento, onde só então são dispersados para o solo. Até chegar nesse momento, os raios destroem todos os aparelhos sensíveis que encontram.

No caso de para-raios, as pessoas que habitam prédios que apresentam essa proteção não sofrem efeitos nocivos. Porém, como ao percorrer os cabos em direção ao solo, o raio emite ondas eletromagnéticas, os equipamentos eletrônicos podem também ser queimados.

Nesses casos, o ideal é, ao perceber que a tempestade está muito próxima, desligar os aparelhos da tomada.

Utilize estabilizadores

Para evitar os surtos elétricos das variações bruscas de energia, a sugestão é utilizar estabilizadores, módulos isoladores e no-breaks.

Estabilizadores e no-breaks ficam entre a rede e o aparelho, regulando pequenas variações na tensão. Caso ocorra algum pico, um fusível de segurança é queimado e a corrente é interrompida. Já o módulo isolador busca simular um aterramento utilizando a própria rede elétrica para isso.

Cuidado com o mal contato

O mal contato na fiação da casa faz com que a energia oscile. Consequentemente, ocorre a dilatação e contração dos fios devido ao calor, interrompendo o fluxo e provocando os surtos de energia. Nesse caso, um bom projeto elétrico e a manutenção da fiação são suficientes para evitar esse problema.

Use desjuntores

Ainda em relação à fiação domiciliar, outra proteção possível são os disjuntores e o DPS (Dispositivo de Proteção contra Surtos). O DPS é ligado aos disjuntores para evitar que descargas de raios, por exemplo, cheguem até o circuito domiciliar.

Para proteger os equipamentos elétricos, bastam apenas pequenas ações para prevenir a perda de aparelhos. Além disso, a compra de equipamentos de proteção é mais uma medida para assegurar a proteção dos equipamentos. Por isso, lembre-se sempre que o custo de se proteger é muito menor do que comprar um novo aparelho eletrônico.

Gostou de saber como proteger equipamentos eletrônicos contra danos elétricos? Então aproveite para conferir quais são os principais tipos de energia limpa existentes!