Ligue para nós

(62) 3254 8000

E-mail

falecom@eletroenergia.com.br

Halógena ou LED: entenda qual é a melhor opção de lâmpada dicroica!

Na hora de realizar um projeto elétrico, é bastante comum que surjam dúvidas sobre qual tipo de lâmpada escolher, já que atualmente há diversas opções no mercado. Quando falamos em lâmpadas dicroicas, principalmente para projetos de interior, a maior dúvida é se o melhor é uma lâmpada halógena ou de LED.

Como elas garantem resultados diferenciados, escolher corretamente o tipo de lâmpada é indispensável para o sucesso do projeto. Quer saber qual é a melhor opção para você? Então, no post de hoje, conheça as características de cada uma e veja qual é a certa para seu projeto!

A lâmpada halógena

As lâmpadas dicroicas halógenas possuem filamento de tungstênio, normalmente envolvido por quartzo — diferentemente das lâmpadas comuns, em que o filamento fica livre. Isso significa que o seu processo de iluminação é diferenciado e mais eficiente em comparação a esse tipo de lâmpada.

Quanto às lâmpadas de LED, por sua vez, a diferença reside no fato de que a lâmpada halógena possui uma potência superior e, portanto, gera mais calor. Parte desse calor é jogada para o ambiente, levando a um aumento localizado da temperatura.

Apesar disso, a lâmpada dicroica halógena possui uma iluminação que se assemelha à iluminação natural. Assim, há uma fidelidade muito maior das cores, sendo ideal para quem busca o máximo de representação fiel dos tons.

Esse tipo de lâmpada também tende a ser mais barata e é encontrada mais facilmente, aumentando as possibilidades para o seu uso.

A lâmpada de LED

LED é a sigla para Lightning Emmited Diodes, e essa lâmpada e tem o funcionamento baseado em uma conversão de energia elétrica em energia luminosa através de pequenos chips. Nesse caso, as lâmpadas dicroicas de LED, possuem uma tecnologia mais avançada do que qualquer outra – inclusive as halógenas.

Tanta tecnologia faz com que a lâmpada de LED tenha menor potência mas, também, mais eficiência — ela emite uma quantidade satisfatória de iluminação sem consumir tanta energia elétrica. Como resultado, o uso dessas lâmpadas ajuda a reduzir a conta de luz.

Menos consumo também significa menos calor, e a lâmpada de LED não aumenta a temperatura do ambiente. Por outro lado, a fidelidade das cores é consideravelmente menor em relação às halógenas, já que a iluminação emitida pela LED é bastante esbranquiçada.

Em relação à lâmpada halógena, a lâmpada dicroica LED também possui maior vida útil. Com isso, ela sai ainda mais barata, porque consome menos energia e precisa ser trocada com menor frequência — sendo também, portanto, mais ecológica.

A melhor opção para seu projeto

Com características muito diferentes entre si, a escolha entre a lâmpada dicroica halógena ou de LED depende da avaliação de alguns fatores. Se a cor dos objetos — como quadros e outros itens de arte — for mais importante, a lâmpada halógena é a escolha correta.

Mas se a intenção for reduzir o consumo e a necessidade de trocas, a LED deve ser eleita para seu projeto. Da mesma forma, se a produção de calor for um problema, a LED também deve ser escolhida para evitar que o ambiente fique aquecido devido à iluminação.

No caso de haver a necessidade de uma iluminação indireta e mais natural, a halógena configura-se como a melhor opção.

Quando falamos de lâmpadas dicroicas, as lâmpadas halógenas e de LED aparecem como as duas principais opções. Com diferenças na intensidade da luminosidade, na duração e no consumo, é necessário avaliar o objetivo de cada iluminação para que a escolha correta seja feita, já que a halógena oferece fidelidade de cores e a LED, mais eficiência e economia.

Tem outras dúvidas sobre qual das duas é melhor para cada projeto? Qual sua experiência com as lâmpadas dicroicas halógenas ou de LED? Deixe seu comentário e conte pra gente!