Ligue para nós

(62) 3254 8000

E-mail

falecom@eletroenergia.com.br

Temperatura da cor: qual a lâmpada de LED ideal para seu ambiente?

As lâmpadas de LED oferecem muitos benefícios e recursos que seriam difíceis — se não impossíveis — oferecer com outras tecnologias de iluminação. Dentre esses benefícios estão a redução de custos e energia, maior vida útil e menor geração de calor. Outra característica que permite a versatilidade de iluminação de ambientes e traz benefícios na produtividade, está relacionada à temperatura da cor da luz produzida pelo LED. No post de hoje vamos te ajudar a escolher a lâmpada de LED ideal para seu ambiente. Não perca!

O que é temperatura de cor?

Para entender por que a temperatura de cor é importante, você deve primeiro entender o que é. Imagine um filamento de metal de uma lâmpada incandescente. Agora comece a aquecer este filamento com fogo, ele vai começar a brilhar primeiramente em tons de vermelho, em seguida, amarelos, depois branco e, em seguida, vários tons de azul. A escala utilizada para medir essa temperatura é a Kelvin, mostrando diferentes comprimentos de onda de luz. A extremidade inferior da escala, por volta de 1800 Kelvin, corresponde à luz intensa (vermelho-alaranjado). Na parte alta, 15000 Kelvin e acima, as leituras correspondem à luz observada olhando para um céu claro, azul.

O que significam na prática?

Você provavelmente está familiarizado com os termos “branco frio” e “branco quente”, eles correspondem à temperatura de cor. Se você ler as letras miúdas na parte de trás da embalagem da lâmpada, você pode até achar uma temperatura de cor estimada, indicada em graus Kelvin. Temperaturas por volta de 2700K são normalmente indicadas como “branco quente” ou “soft branco”, apesar do valor numérico mais baixo. Essas lâmpadas são projetadas para parecer uma lâmpada incandescente comum, oferecendo uma luz quente e alaranjada. Por volta de 3500K entramos no reino do “branco frio” ou “branco brilhante”, apresentando valor numérico maior. Lâmpadas nesta temperatura de cor possuem um tom mais neutro e azulado. Semelhantes a uma lâmpada fluorescente.

Como escolher a lâmpada de LED ideal?

Se você já substituiu uma lâmpada incandescente por uma fluorescente e percebeu como o ambiente ficou frio ou muito evidente, você notou quão impactante uma temperatura de cor pode ser. Ela pode interferir em seu humor e até em sua saúde. Se sua intenção é deixar um ambiente mais aconchegante, romântico e propício para o descanso, a escolha certa são os tons mais alaranjados e quentes. Já se você quer deixar um ambiente apto para o estudo e trabalho, possibilitando maior produtividade e concentração, os tons azulados e frios são os ideais.

Como utilizá-las em minha casa?

Lâmpadas quentes podem ser usadas para a iluminação primária em áreas como sala de estar, sala de jantar, quartos e corredores; e lâmpadas frias ou que se assemelhem à luz do dia podem ser usadas para ambientes que exijam mais atenção aos detalhes, como banheiros, garagem e escritórios. Claro que não há regras rígidas e você pode brincar com diferentes composições de tons. Existem ainda lâmpadas de LED que permitem cores quentes e frias em um único dispositivo, permitindo que você alterne entre os tons de acordo com o que desejar para aquele momento. A dica é experimentar para ver qual tom fica melhor em cada cômodo da casa.

Esperamos que esse post tenha esclarecido algumas de suas possíveis dúvidas sobre qual lâmpada de LED é ideal para cada ambiente, fazendo com que você desfrute de todos os benefícios que elas oferecem. Gostou? Ficou com alguma dúvida? Tem uma dica sobre a temperatura da cor da lâmpada de LED? Então não deixe de comentar.