BLOG

eletro@thiago

Energia limpa: descubra quais os tipos existentes

Energia limpa: descubra quais os tipos existentes

Define-se por “energia limpa” toda a forma de gerar energia que não emite gases poluentes na atmosfera, gerando um impacto menor ao meio ambiente. Essas são alternativas importantes para a sustentabilidade, pois ajudam a diminuir o efeito estufa e o aquecimento global, entre outros benefícios.

O Brasil possui um enorme potencial para a produção de energia limpa: além de ser um dos países com maior incidência solar, possuímos bons ventos em todo território, uma vasta hidrografia e um imenso potencial bioenergético.

No post de hoje, mostraremos a você quais são os tipos de energia limpa e suas principais características. Acompanhe!

Energia eólica

A energia eólica é aquela gerada pelo vento. A força dele gira as hélices de um enorme catavento, que converte a energia mecânica em energia elétrica. Essa é uma ótima opção para lugares que possuem bons ventos e onde a rede elétrica comum não alcança.

Apesar dos benefícios sustentáveis, algumas desvantagens são poluição sonora (pois alguns cataventos são barulhentos), aumento de temperatura média local e mortalidade de pássaros quando ocorre a colisão com as hélices.

Energia solar

Energia solar é proveniente de raios solares. Para aproveitá-la, painéis compostos de células fotovoltaicas captam a luz solar e a transforma em energia elétrica. Essa também é uma ótima opção para locais onde a rede elétrica convencional não chega.

Atualmente, esse tipo de energia é largamente utilizado na iluminação pública, armazenando a energia durante o dia para acender as lâmpadas durante a noite.

Infelizmente, mesmo que seu custo tenha diminuído com o tempo, a sua implantação ainda é muito elevada. Uma opção mais barata é o aquecimento solar, que utiliza energia do Sol para o aquecimento da água, porém não gera eletricidade.

Energia maremotriz

A energia maremotriz pode ser obtida tanto pelas correntes oceânicas — num processo semelhante ao de energia eólica — quanto pela variação da altura do nível das marés.

A principal vantagem é que ela pode abastecer diversas cidades litorâneas. No entanto, há duas desvantagens: o ciclo das marés é irregular e a diferença de nível deve ser de pelo menos 5 metros, fator que impede uma produção contínua.

Energia hidráulica

A energia hidráulica é a principal fonte de energia utilizada no Brasil. De acordo com o Termope, cerca de 65% da energia produzida aqui é desse tipo.

A energia hidráulica é gerada pela força das quedas d’água ou correntezas dos rios que movem turbinas para produzir eletricidade. Essa solução é relativamente barata devido a grande quantidade produzida e disponibilidade hídrica.

Apesar de ser considerada um tipo de energia limpa, ela gera impactos ambientais no local de instalação: é necessário inundar uma ampla área, deslocando moradores e prejudicando a fauna e flora local.

Em épocas de seca, a produção também diminui, gerando aumento na conta de luz e racionamentos.

Energia nuclear

A energia nuclear é obtida através da fissão nuclear, que libera energia o suficiente para aquecer um reservatório de água e promover sua evaporação. O vapor, por sua vez, move uma turbina que produz eletricidade.

Com o uso dessa energia, é comum ver fumaça saindo das chaminés. Essa fumaça nada mais é que vapor d’água, ou seja, não polui o meio ambiente. As desvantagens estão no alto custo de construção da usina e operação e, em caso de acidente, pode ocorrer contaminação por radiação de uma grande área, tornando-a inabitável.

Biogás e biocombustível

O Brasil é um dos maiores produtores de biomassa (biocombustível) do mundo. Mas você sabe a diferença entre biogás e biocombustível?

Como o próprio nome já sugere, o biogás é a transformação de lixo orgânico (excrementos e restos de alimentos) em gás. Já o Biocombustível é a transformação de produtos agrícolas em combustível.

As principais vantagens são a substituição direta dos derivados de petróleo, reutilização do lixo orgânico e produção de adubo. Já as desvantagens estão no alto consumo de água para o cultivo e na ocupação de áreas que poderiam ser usadas para o cultivo de alimentos.

Energia geotérmica

A energia geotérmica é obtida através do calor proveniente do magma no interior da Terra. Esse calor evapora a água, transformando-a em vapor e levando ao movimento de turbinas, que gera eletricidade. No Brasil, não há produção expressiva neste tipo de energia.

A crise atual desacelerou um pouco o crescimento do uso de alguns tipos de energia limpa no Brasil, mas ainda temos um enorme potencial de desenvolvimento neste setor.

Gostou desse artigo e quer continuar acompanhando outras novidades sobre sustentabilidade e muito mais? Curta nossa página no Facebook e não perca nenhum conteúdo!

Posts recentes

Áreas de Atuação

IMAGEM DE PROPAGANDA