BLOG

eletro@thiago

Decoração: como utilizar lâmpadas LED na iluminação indireta?

Decoração: como utilizar lâmpadas LED na iluminação indireta?

Uma dos fatores mais importantes quando pensamos em decoração está relacionado à iluminação dos ambientes. Esse detalhe é essencial tanto em espaços externos. quanto internos Por isso, o projeto elétrico deve ser bem planejado para proporcionar vitalidade aos cômodos, salas, sacadas e demais ambientes.

Todo o espaço é mais valorizados quando a iluminação artificial é explorada corretamente. Mas tome cuidado, pois muita luz não implica necessariamente em uma boa iluminação. Para dar certo, a luz deve criar uma atmosfera que evidencie os detalhes da arquitetura e da decoração. Aqui, uma boa alternativa é usar lâmpadas LED na iluminação indireta.

Quer entender por que essa é a melhor pedida para o seu projeto elétrico? Nós te contamos no post de hoje:

Qual é a importância da iluminação para cada ambiente?

Lâmpadas quentes dão uma sensação de relaxamento e devem ser reservadas para quartos, salas de estar, jantar e TV. Já as frias, que estimulam maior atividade, devem ficar em cozinhas, garagens, despensas, escritórios e áreas de serviço. Banheiros, hall e escritórios podem se beneficiar de uma mescla das duas.

A iluminação de cada cômodo deve seguir o estilo do ambiente e se adequar à necessidade luminosa. Por isso, antes de definir os detalhes do projeto elétrico, é preciso entender as diferenças entre iluminação direta e indireta e como cada uma influencia na decoração.

Mas afinal, quais são as diferenças entre iluminação direta e indireta?

Iluminação direta

Esse tipo de iluminação lança luz diretamente sobre uma superfície. Por isso, ela é ideal para atividades em que há maior necessidade de foco, visibilidade e concentração. Um bom exemplo disso é em um local de leitura, na mesa de trabalho ou iluminando um objeto a ser destacado — como itens de decoração, quadros e esculturas.

Há alguns anos, era comum usar lâmpadas incandescentes e fluorescentes nesses casos, mas com o tempo descobriu-se que elas podem danificar os objetos iluminados. Nesses casos, o ideal é optar por modelos de LED.

Esse tipo de lâmpada não atrai insetos nem desbota peças e artigos, pois possui facho de luz fria e não emite radiações infravermelha e ultravioleta. Também é importante evitar usar a iluminação direta sobre superfícies que refletem, como vidros, espelhos e mármores.

Iluminação indireta

Iluminação indireta é aquela em que a luz incide em uma superfície para que seja refletida e, só então, atinja o ponto a ser iluminado. Ela clareia o ambiente de forma suave e homogênea, deixando-o mais confortável. Esse estilo vem ganhando espaço e sendo cada vez mais utilizada em projetos.

Como não tem foco dirigido, ela ilumina o ambiente como um todo, funcionando como uma luz de ambientação — e por isso é comum que seja apenas parte da decoração. O uso de luminárias que emitem a luz para cima é bem comum para dar esse efeito.

Sua principal vantagem é iluminar de forma suave e difusa, mas ao mesmo tempo uniforme, garantindo conforto visual. Para otimizar sua reflexão, é recomendável que as superfícies reflexivas sejam de cores claras.

Mas atenção: usar somente iluminação indireta em um ambiente pode deixá-lo escuro, pois a luz fica direcionada para objetos ou paredes, com focos discretos e sem criar sombras marcantes. Por isso, geralmente são feitas combinações de luminárias e técnicas.

Como fazer a iluminação indireta com lâmpadas LED?

As lâmpadas de LED podem ser usadas na iluminação indireta de várias formas e em qualquer ambiente. Uma das opções mais populares no momento é a fita de LED. Entre suas vantagens, pode-se destacar sustentabilidade, longa duração e economia de energia.

Encontradas em diversas cores, as fitas de LED unem funcionalidade e estética. As mais comuns são as que simulam lâmpadas fluorescentes de cor branca ou amarela. Em cozinhas, elas são bastante usadas para iluminar bancadas.

Esse tipo de lâmpada também pode ser usado na iluminação indireta de bancadas, paredes da pia e espelho de banheiros. Já em quartos e salas, o LED vai em sancas de gesso, no chão, em cortineiros e em cabeceiras de cama.

Graças ao LED, é possível garantir todos esses efeitos de iluminação na sua casa por um custo muito reduzido. Assim, você garante uma decoração diferenciada sem apertar a conta de luz no fim do mês.

Lembre-se que um ambiente bem iluminado é aquele em que os dois tipos de iluminação são trabalhados de forma harmoniosa, de acordo com a finalidade de cada uma. O uso de lâmpadas LED na iluminação indireta é uma ótima opção para que o espaço tenha uma luminosidade agradável, aliando economia e praticidade.

Gostou de conhecer nossos segredos para uma boa iluminação? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Conte pra gente aqui nos comentários!

Posts recentes

Áreas de Atuação

IMAGEM DE PROPAGANDA